Porto das Artes faz a entrega de computadores a escolas da orla portuária

0
274

Projeto criado pela Sagres e CMPC já promoveu 160 atividades em parceria com coletivos culturais em Pelotas.

Os bons ventos do Porto das Artes já começam a mostrar resultados, contabilizando 160 atividades destinadas ao público da orla portuária, realizadas entre os meses de janeiro e abril. Como parte do projeto, a Sagres e CMPC Celulose Riograndense fizeram a entrega ontem(10), de seis computadores às escolas municipais participantes. A intenção é que as instituições contem com um incremento de infraestrutura para desempenharem suas atividades curriculares.

A iniciativa é capitaneada pelas duas empresas que em parceria com coletivos culturais promovem oficinas e atividades voltadas à comunidade – incluindo alunos de seis escolas da rede municipal de ensino. Cruzeiro do Saber, Tholl, Porto Memória nas Escolas, Sofá na Rua, Associação Hélio D’ Angola e Hip Hop em Movimento fazem parte do projeto, que tem como foco trabalhar a formação, inclusão e cidadania de jovens e adultos através do compartilhamento de saberes.

Foto: Nauro Júnior
Foto: Nauro Júnior

Os coletivos participantes levam diferentes oficinas e workshops a alunos das escolas EMEF Carlos Laquintinie, EMEF Ferreira Vianna, EMEF Jeremias Fróes, EMEI Marília Poliesti, EMEI Diryo Gorgot e EMEI Marechal Ignácio de Freitas Rolim. Além das atividades nas escolas, projetos como Associação Hélio D’ Angola abrangem moradores locais e o Sofá na Rua, a comunidade em geral. Segundo Duda Keiber, coordenador do Porto das Artes, os primeiros dois meses foram de aproximação com as escolas e planejamento, desde reuniões com as coordenações pedagógicas das escolas e Secretaria de educação (SMED), até delinear agrade de atividades. “A partir deste processo de aproximação e conhecimento do universo das escolas e suas peculiaridades, no mês de abril começamos efetivamente as atividades, com exceção da Associação Hélio d’ Angola, do Cruzeiro do Saber e da Coluna Porto Memória que já realizavam suas ações antes mesmo da virada do ano”, destaca.

CANAL NO YOU TUBE – O projeto conta ainda com um canal no You Tube, com o objetivo de difundir as atividades culturais e educacionais através da linguagem audiovisual. As ações acontecem de maneira pontual ou permanente, e os links das atividades já disponíveis contam nos links a seguir.

Assista os vídeos já publicados:

ARTE NO MURO
O Arte no Muro transformou o muro acústico do Terminal de Toras do Porto de Pelotas em uma verdadeira galeria a céu aberto. Com essa proposta a Sagres e CMPC Celulose Riograndense convidaram os artistas Bero Moraes, Gordo 17, Madu Lopes, Nina Moraes, Ges e Choer a expressarem sua criatividade no espaço que integra a revitalização da orla portuária. A iniciativa foi coordenada por Franco Xavier, da Yes Multicomunicação, com o apoio da Satolep Press e 222 Produtora.


CIDADE SELVAGEM
O projeto Cidade Selvagem, desenvolvido pelo Rastro, realiza, através da comunicação ambiental ações que visam a preservação, o conhecimento e o respeito à biodiversidade. Integra as ações do Porto das Artes na revitalização da orla portuária. Dentro deste contexto, o projeto Cidade Selvagem realiza oficinas em seis escolas do bairro Porto, além de colagens (lambe-lambe) sobre animais nativos do sul do RS. Neste vídeo, a colagem de 72m² ilustra a face de um graxaim no silo da empresa Sagres.


CRUZEIRO DO SABER – CCMar
O grupo de teatro Navegando Rumo ao Alto, do Centro de Convívio Meninos do Mar (CCMar-Furg) encena “A Tempestade”, baseada no texto de Shakespeare. A peça é resultado do trabalho desenvolvido no curso de teatro de verão e foi preparada para receber os estudantes dos cursos regulares. Considerada pela crítica uma das principais obras do dramaturgo inglês, “A Tempestade” é ambientada em uma ilha remota e aborda temas como a vingança e o amor.


SOFÁ NA RUA
O Sofá na Rua é um evento que ocupa a rua com atividades artísticas de todas as linguagens, aberto ao público, gratuito, propondo um espaço democrático e espontâneo. Acontece mensalmente e atualmente integra as ações do Porto das Artes dentro da revitalização da orla portuária. Este vídeo retrata a 43º edição, que contou com o bom samba do Grupo Renascença, a peça de teatro Missivas de Henfil e Grupo Vulvavê. Neste novo formato do Sofá tivemos ainda apresentações de cinema com a pauta sobre empoderamento da mulher negra, economia criativa, além do mais novo espaço kids, chamado carinhosamente de “Sofázinho”.


APRESENTAÇÃO
A Sagres Agenciamentos Marítimos e CMPC Celulose Riograndense apresentaram no último dia 23 de março o status de evolução do projeto do Terminal de Toras do Porto de Pelotas: logística inversa, revitalização da orla portuária e Porto das Artes. Através da potencialização da hidrovia gaúcha, o ciclo de transporte de toras e celulose achou equilíbrio desde a obtenção da madeira até o escoamento da matéria-prima. O crescimento da operação evolui concomitantemente às ações de revitalização da orla portuária, que mudaram o cenário da região com diversas ações. Desde drenagem das Doquinhas, obras de construção da nova sede da PATRAM, qualificação do acesso ao Porto de Pelotas, licenciamento ambiental do Porto Público, entre outras ações, como o Porto das Artes – que potencializou os talentos culturais, revertendo em benefícios para comunidade, conforme depoimentos dos integrantes durante o evento. O projeto tem o apoio da Satolep Press, 222 Produtora, Sagres Agenciamentos Marítimos e CMPC Celulose Riograndense.


PORTO DAS ARTES:

Projetos eventuais:
– Spray’Sons Graffiti (III e IV)
– Cidade selvagem
– Solo fértil – lançamento do CD “O tempo certo”
– Arte no muro – fase I
– Exposição Simões Lopes Neto – Onde não chega o olhar prossegue o pensamento

Projetos permanentes:
-Cruzeiro do Saber (CCMar)
– Tholl
– Porto Memória nas Escolas,
– Sofá na Rua
– Associação Hélio D’ Angola
– Hip Hop em Movimento

Fonte: Gabriela Mazza
Satolep Press – Comunicação e fotografia

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA